segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Lavando o Coração.

Lavando o Coração.

Tenho notado não só na blogosfera cristã, mas, também, entre alguns membros de igrejas evangélicas, um certo ódio no coração ao falar, comentar ou tomar conhecimento de algum deslize de pastores e líderes evangélicos, como desvio de dinheiro, falsas doutrina, escândalos sexuais, e tantas outras coisas que sabemos que sempre existiram e sempre existirão em nosso meio, mas o objetivo do post não é trazer mais um escândalo ou comentar um já existente, o que quero comentar é o comportamento dos receptores e comentaristas das notícias sobre os escândalos, comportamento carregado de ódio, que, segundo o Evangelho de Cristo, é um comportamento errado.
Em primeiro lugar, devemos ter em mente que o Evangelho de Jesus é baseado no amor, independente do que seja feito contra nós, devemos amar nosso semelhante. Certa feita Jesus ensinando deu uma palavra que vem bem a calhar neste momento que está registrada em Lucas 6.27: Mas eu digo a vocês que estão me ouvindo: Amem os seus inimigos, façam o bem aos que os odeiam (Nova Versão Internacional).
Nos últimos tempos, principalmente com a ajuda da internet, tem se proliferado no mundo inteiro notícias de escândalos envolvendo líderes de denominações evangélicas, o que leva ao povo, deste segmento religioso, a ter diversos comportamentos e opiniões sobre tais notícias, formando alguns grupos, vejamos:
O primeiro grupo, é formado por aqueles que não querem saber, preferem não tomar conhecimento, dizem que não acreditam e que isso é invenção do inimigo, que está se levantando contra a Igreja do Senhor, e por ai vai.
O segundo grupo que, apesar de não sair caçando notícias desta natureza, tem conhecimento de boa parte do que está acontecendo no meio evangélico, sabendo dos escândalos, porém sem mantém neutro, muitas vezes apenas comenta, sem intenção de denegrir pessoas ou denominações, alguns destes chegam a orar a Deus para que as coisas se resolvam e que os envolvidos possam se arrepender de seus pecados, para que possa ter, novamente, comunhão com Cristo.
O terceiro grupo, formado por aqueles que têm conhecimento dos fatos, sabem que os mesmos são verdadeiros e preferem que tudo seja abafado, alegando que tudo não passa de um mal entendido, que as coisas não são bem assim, fazendo isto, culposa ou dolosamente, sob o argumento de “não escandalizar o nome do Senhor Jesus”.
O Quarto grupo, é formado por aqueles que saem como se fossem “Os Caça Fantasmas”, procurando escândalos, processos, notícias de adultérios, falsas profecias, e todas essas coisas que existem em nosso meio, pegam isso tudo e fazem um “Jogo de Dardos”, pegam o Pastor “A” ou “B”, a Igreja “C” ou “D” e ficam jogando os dardos, jogando, e cada semana tem mais, mais e mais, como se sentissem prazer em fazer aquilo.
Entendo que não devemos ser tão ingênuos com os do primeiro grupo, pensando que isso não acontece em nosso meio evangélico. Não devemos ser tão coniventes e/ou omissos quanto os do terceiro grupo, pensando que podemos “dar uma ajudinha” para Deus. Não podemos ter a atitude do quarto grupo, que não é uma atitude de um salvo na pessoa de Jesus, pois aí estaríamos agindo como uma espécie de “justiceiros”,“vingadores”, estaríamos fazendo uma espécie de Assepsia (conjunto de medidas que permitem manter um ser vivo ou um meio inerte isento de bactérias) na "Igreja", ou qualquer outra coisa.
No meu entender, a forma correta de agir é a do Segundo Grupo, onde seus membros sabem de boa parte do que ocorre no meio evangélico, e, ao invés de sair denegrindo este ou aquele Pastor, esta ou aquela Denominação, oram para que as coisas se esclareçam e que os envolvidos se arrependam, para que retornem a ter Comunhão com o Corpo de Cristo, até pelo fato de que o pecado e a salvação serem individuais, eu tenho de me arrepender de meus pecados para que eu possa ser salvo, através de Jesus.
Não posso viver uma vida hipócrita de apontar e encontrar prazer em mostrar o pecado alheio, esquecendo, muitas vezes, o meu próprio pecado, não é isso que a Bíblia nos ensina, muito pelo contrário, veja 1 Coríntios 10.12: Portanto, aquele que pensa que está de pé é melhor ter cuidado para não cair (Nova Tradução na Linguagem de Hoje)
Devemos viver aquilo que pregamos, temos o dever, como Servos do Senhor Jesus, de por em prática, em nossas vidas, tudo aquilo que Jesus nos ensinou, não temos a discricionariedade de escolher, eu obedeço a isso, isso aqui não vou obedecer, eu tenho este comportamento aquele outro não concordo, e assim por diante.
Se pastor “A ou “B” ou se denominação “C” ou “D” teve este ou aquele comportamento, ainda que comprovadamente, não posso desejar “que o mesmo vá queimar no inferno”, que “o inferno está prontinho pra ele”, irmãos, não é isto que devemos ter no coração, pois se agirmos assim não teremos como dizer que amamos nosso semelhante, quem ama seu próximo não pode desejar que o mesmo passe a eternidade no inferno, não posso pregar o amor e ter ódio no coração. Perceba que me utilizei das aspas pelo fato de ter tirado de alguns comentários que proliferaram na blogosfera cristã nos últimos dias.
A Palavra de Deus é clara em 1 João 2.9: Quem afirma estar na luz mas odeia seu irmão, continua nas trevas (Nova Versão Internacional).
Portanto, meus irmãos, na Paz e no Amor de Cristo, vamos orar pelos líderes e pelas denominações que estão passando por esses escândalos, não esqueçamos que devemos lavar nosso coração para que o ódio não venha tomar conta dele, e assim estaremos sempre na luz, que é Cristo Jesus.
Como está escrito em 2 Coríntios 4:13, parte b: (...): Eu cri; por isso, é que falei. Também nós cremos; por isso, também falamos. (Almeida Revista e Atualizada).
Fiquem na Paz do Eterno.

Nenhum comentário:

Postar um comentário