quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

O Preço da Restauração


O Preço da Restauração  

Levítico 14:57 - Para ensinar quando alguma coisa será imunda, e quando será limpa. Esta é a lei da lepra. 

A fim de ter certeza de que os israelitas seriam muito cuidadosos ao tratar da lepra, o Senhor classificou a doença como praga. De modo que, no livro de Levítico, todo o Capítulo 14 explicita a maneira como um hanseniano deveria ser abordado, caso viesse a ser restaurado na sua saúde. No final do capítulo afirma-se: “Para ensinar em que dia alguma coisa será imunda e em que dia será limpa. Esta é a lei da lepra” (Levítico 14:57).

Um dos mais sérios problemas de saúde pública é a da tuberculose. Principalmente porque o tratamento, sendo longo, muitas vezes é abandonado antes da cura. Não sendo tratada completamente, a doença volta e leva ao óbito. Tudo isso para se dizer que nenhum tratamento deve ser feito pela metade. Mero tratamento talvez seja mais perigoso do que nenhum tratamento.

A lepra do corpo pode nos conduzir ao problema da doença da alma. Há até aqueles que consideram a enfermidade espiritual uma questão de maior periculosidade. De qualquer modo, todos concordam que nem corpo nem alma podem se beneficiar do chamado tratamento pela metade. Jesus foi bem claro: “Aquele que vier a Mim, negue-se a si mesmo, tome cada dia a sua cruz e siga-me”. Seguir a Cristo é como a restauração da lepra: “um dia alguma coisa será imunda e um dia será limpa”. O preço da restauração é a atitude completa e definida da entrega ao Senhor. Em um dia marcado com uma postura constante.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário