sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

A CEIA E O VERBO DIVINO - Texto em Mateus 11.28 e Marcos 16.15 A celebração da Santa Ceia do Senhor cumpre dois propósitos: Serve como um marco histórico e cerimonial da morte e volta de Cristo e expressa o beneficio de uma causa e o comprometimento dos crentes com essa causa. A Causa é: Salvar o que está perdido. “O Filho do homem veio para salvar o que se havia perdido”. Mateus 18.11 Todas as pessoas estão perdidas e separadas de Deus (Romanos 3.23). Perguntas para discussão no grupo: O que significa estar perdido? O que conduz alguém a perdição? Quais são os sentimentos da pessoa que está perdida? Todos que não conhecem a Jesus sabem que estão perdidos? Quando você estava perdido sabia que estava perdido? A causa é expressa pelo ver “IR”. Ela se expressa em duas conjugações diferentes de tempo desse verbo. Quando conjugado na forma de “venham” é um convite para ser beneficiado gratuitamente com o perdão de seus pecados e, conseqüente, salvação de sua alma; porém, quando conjugado na forma de “Vão” é uma ordem para o comprometimento com a salvação de outras pessoas. Jesus convida a todos para o beneficio da salvação, e aqueles que aceitam o convite são salvos: “Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso”. Mateus 11.28 É o benefício do alívio das culpas, dos medos, dos traumas ocasionados pelo pecado na vida temporal e da condenação eterna. Jesus ordena o comprometimento dos salvos com a salvação dos não salvos: “Vão pelo mundo todo e preguem o Evangelho a todas as pessoas”. Marcos 16.15 É o compromisso com missões em todos os sentidos e lugares. Perguntas para discussão no grupo: Quem aqui neste grupo pode dizer que já foi beneficiado por ‘vir’ a Jesus e estão comprometidos com o ‘ir’ por Jesus? Qual a diferença entre ‘vir’ e ‘ir’ no campo das emoções e sentimentos? Qual a diferença de comportamento entre o ‘vir’ e o ‘ir’? Quem pode contar a sua experiência de beneficio quando veio a Jesus? E quem pode compartilhar sobre a sua experiência de comprometimento a causa quando foi por Jesus? Ninguém deve ‘ir’ sem ter ‘vindo’ antes e ninguém deve ‘vir’ sem estar disposto a ‘ir’. O nosso envolvimento com a causa (Qual é mesmo a causa?) é composto por beneficio e comprometimento. Vir a Jesus e não comprometer-se com a sua causa gera uma vida cristã vazia, sem propósito e com mau testemunho. Todavia, ir por Jesus sem vir e permanecer nele gera um cansaço e peso insustentável por um tempo prolongado. Perguntas para discussão no grupo: Quais são os efeitos na vida daquela pessoa que vem a Cristo, mas não se compromete a ir por Cristo? Em contrapartida como fica a pessoa que deseja ir, todavia não vem ou vem, mas não permanece em Cristo? Quais são os sinais de uma situação e da outra? Alguém já experimentou a sensação de servir a Deus como um fardo pesado e difícil de suportar? Você sabe a diferença entre ser beneficiado e estar comprometido? Portanto, o plano perfeito de Deus que é a causa de Jesus (veio salvar quem estava perdido) gera um beneficio e produz um comprometimento. Somos convidados a uma coisa e ordenados à outra!

A CEIA E O VERBO DIVINO - Texto em Mateus 11.28 e Marcos 16.15
A celebração da Santa Ceia do Senhor cumpre dois propósitos: Serve como um marco histórico e cerimonial da morte e volta de Cristo e expressa o beneficio de uma causa e o comprometimento dos crentes com essa causa. A Causa é: Salvar o que está perdido. 
“O Filho do homem veio para salvar o que se havia perdido”. Mateus 18.11
Todas as pessoas estão perdidas e separadas de Deus (Romanos 3.23).
Perguntas para discussão no grupo: O que significa estar perdido? O que conduz alguém a perdição? Quais são os sentimentos da pessoa que está perdida? Todos que não conhecem a Jesus sabem que estão perdidos? Quando você estava perdido sabia que estava perdido?
A causa é expressa pelo ver “IR”. Ela se expressa em duas conjugações diferentes de tempo desse verbo. Quando conjugado na forma de “venham” é um convite para ser beneficiado gratuitamente com o perdão de seus pecados e, conseqüente, salvação de sua alma; porém, quando conjugado na forma de “Vão” é uma ordem para o comprometimento com a salvação de outras pessoas.
Jesus convida a todos para o beneficio da salvação, e aqueles que aceitam o convite são salvos:
“Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso”. Mateus 11.28
É o benefício do alívio das culpas, dos medos, dos traumas ocasionados pelo pecado na vida temporal e da condenação eterna.
Jesus ordena o comprometimento dos salvos com a salvação dos não salvos:
“Vão pelo mundo todo e preguem o Evangelho a todas as pessoas”. Marcos 16.15
É o compromisso com missões em todos os sentidos e lugares.
Perguntas para discussão no grupo: Quem aqui neste grupo pode dizer que já foi beneficiado por ‘vir’ a Jesus e estão comprometidos com o ‘ir’ por Jesus? Qual a diferença entre ‘vir’ e ‘ir’ no campo das emoções e sentimentos? Qual a diferença de comportamento entre o ‘vir’ e o ‘ir’? Quem pode contar a sua experiência de beneficio quando veio a Jesus? E quem pode compartilhar sobre a sua experiência de comprometimento a causa quando foi por Jesus?
Ninguém deve ‘ir’ sem ter ‘vindo’ antes e ninguém deve ‘vir’ sem estar disposto a ‘ir’. O nosso envolvimento com a causa (Qual é mesmo a causa?) é composto por beneficio e comprometimento. Vir a Jesus e não comprometer-se com a sua causa gera uma vida cristã vazia, sem propósito e com mau testemunho. Todavia, ir por Jesus sem vir e permanecer nele gera um cansaço e peso insustentável por um tempo prolongado.
Perguntas para discussão no grupo: Quais são os efeitos na vida daquela pessoa que vem a Cristo, mas não se compromete a ir por Cristo? Em contrapartida como fica a pessoa que deseja ir, todavia não vem ou vem, mas não permanece em Cristo? Quais são os sinais de uma situação e da outra? Alguém já experimentou a sensação de servir a Deus como um fardo pesado e difícil de suportar? Você sabe a diferença entre ser beneficiado e estar comprometido?
Portanto, o plano perfeito de Deus que é a causa de Jesus (veio salvar quem estava perdido) gera um beneficio e produz um comprometimento. Somos convidados a uma coisa e ordenados à outra!

Nenhum comentário:

Postar um comentário