quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011


Quando se vive o amor - Ano Bíblico / Gênesis capítulo 29

Para ler Gênesis cap. 29 clique aqui. 

Quando Jacó se dirigiu a terra de Harã, encontrou alguns pastores de ovelhas em redor de um grande poço. Ali era ponto de encontro para dar de beber ao gado e as pessoas. Como não havia sinalizações adequadas na época, para se chegar a um destino, o viajante deveria sair perguntando às pessoas. "Perguntou-lhes Jacó: Meus irmãos, donde sois? Responderam: Somos de Harã." Gn 29:4 


Jacó percebeu que estava no caminho certo. Enquanto perguntava a esses a respeito de Labão, eis que a filha mais nova dele chegava por ali também, com as suas ovelhas. O nome dela era Raquel. Raquel era formosa de porte e de semblante. Foi amor à primeira vista. Jacó deu a entender que queria ficar a sós com ela, para conhecê-la melhor, quando disse aos pastores: "É ainda pleno dia, não é tempo de se recolherem os rebanhos; dai de beber às ovelhas e ide apascentá-las. Não o podemos, responderam eles, enquanto não se ajuntarem todos os rebanhos, e seja removida a pedra da boca do poço, e lhes demos de beber." Gn 29:7 e 8


Quando ela se aproxima do poço, Jacó retira a tampa de pedra e dá de beber ao rebanho que Raquel trouxera. Ele em seguida, gentilmente a beija no rosto e chora. Raquel não entende quem é aquele estranho que sem a conhecer, tem essa atitude inusitada. "Então, contou Jacó a Raquel que ele era parente de seu pai, pois era filho de Rebeca; ela correu e o comunicou a seu pai." Gn 29:12


Foi nesse momento que ela se lembrou: esse homem era seu parente distante que estava de caminho à terra prometida. Portanto, sobre ele repousava as promessas de Deus que foram dadas aos seus pais. Ela conta a seu pai Labão, que recepcionou o jovem de forma afetiva e o fez habitar com eles. Jacó só tinha um problema: mesmo vindo de uma família rica, não dispunha de dinheiro para pagar pelo dote de Raquel, pois fugira da casa de seus pais sem ter levado de lá qualquer economia. 
"Depois, disse Labão a Jacó: Acaso, por seres meu parente, irás servir-me de graça? Dize-me, qual será o teu salário? Jacó amava a Raquel e disse: Sete anos te servirei por tua filha mais moça, Raquel." Gn 29:15 e 18


Dessa forma, foi feito o acordo entre os dois homens: Jacó estava disposto a pagar por Raquel um valor mais alto do que um dote, porque temia ter a sua oferta recusada. O que mais surpreende, é que ele tinha um amor tão grande por essa moça, que os anos "lhe pareceram como poucos dias, pelo que muito a amava." 


Mas nem tudo correu da forma como se espera. O dia do casamento chegou. Foi feito um grande banquete. E no final da noite, Labão introduziu Lia no lugar de Raquel na tenda de Jacó, para celebração da lua de mel. Somente no dia seguinte, quando acordou ao lado de outra mulher, é que Jacó percebeu que fora ludibriado. 


O enganador foi enganado. Deus permitira tal situação, para repreender e corrigir Jacó. Da mesma forma como ele enganou a seu pai e seu irmão, fazendo com que fosse abençoado em lugar de Esaú que era mais velho, agora haviam lhe dada a mais velha no lugar da mais nova. O apóstolo Paulo ensina sobre as consequências dos maus atos: "Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará." Gl 6:7


Labão disse que, somente após uma semana, daria a filha mais nova também, em casamento. Mas para tanto, Jacó deveria trabalhar mais 7 anos. Claro que Labão saiu no lucro: conseguiu casar suas 2 filhas e ainda teve mão-de-obra barata por quase 2 décadas. Porém Jacó amava por demais a Raquel, sendo que o serviu da forma combinada.


Nesse relato temos 2 aplicações: 
1ª) Amor e divida andam de mãos dadas: quem ama realmente, sempre acha que podia ter feito mais. Assim como Jacó amou Raquel, pagando por ela mais do que valia seu dote, através de seu suor e trabalho, também Jesus Cristo nos amou, em maior proporção , pagando por nós  mais do que valíamos, através de seu sangue vertido na cruz. "Sabendo que não foi mediante coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados do vosso fútil procedimento que vossos pais vos legaram, mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo, conhecido, com efeito, antes da fundação do mundo, porém manifestado no fim dos tempos, por amor de vós. " I Pe 1:18 a 20
Esse é o preço sugerido pela Bíblia: cada alma nesse mundo vale o sangue de um Deus Inocente.


2ª)  Quem ama espera. "Concordou Jacó, e se passou a semana desta; então, Labão lhe deu por mulher Raquel, sua filha. E coabitaram. Mas Jacó amava mais a Raquel do que a Lia; e continuou servindo a Labão por outros sete anos."Gn 29:28 e 30.
Nessa época, não era permitido a casais enamorados permanecerem juntos, sob o risco de terem intimidades sexuais. O sexo na Bíblia, é licito quando praticado dentro do casamento, conforme a orientação por parte de Deus. Devemos ser cautelosos nessa área tão importante, na felicidade tanto do homem como da mulher. Jacó esperou 7 anos e uma semana, para ter Raquel por esposa. A Bíblia diz para sermos criteriosos com relação ao enlace matrimonial e não cairmos na incontinência. "Caso, porém, não se dominem, que se casem; porque é melhor casar do que viver abrasado. Digno de honra entre todos seja o matrimônio, bem como o leito sem mácula; porque Deus julgará os impuros e adúlteros." I Co 7:9 e Hb 13:4. 


3ª) O mesmo amor que Jacó teve por Raquel, é o mesmo que deveria haver em nós por Cristo e sua obra. Caro leitor, muitas vezes o vazio que sentimos se deve a falta de uma paixão sem igual. Paixão por Deus e pelas almas que se perdem. Antes de subir aos céus, Jesus declarou:"Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século." Mt 28:18 a 20


Você já se perguntou: por que mesmo estando numa igreja se sente vazio? Talvez a resposta que você procura, esteja contida no verso acima. Portanto:

  • Apaixone-se por Deus, pela sua obra missionária,
  • Faça discípulos,
  • Salve as almas que diariamente estão indo para a perdição,
  •  Ame-as com a sua própria vida, ensinando a guardar os ensinos de Jesus e
  •  Ele estará com você, todos os dias de sua vida.

Apaixone-se pela causa dos céus. E a presença de Deus alegrará o seu ser.


Assista ao vídeo
 

Marcelo Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário