segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Prefeitura determina criação de linha emergencial de transporte entre Pilões e Água Fria em Cubatão


Prefeitura determina criação de linha emergencial de transporte entre Pilões e Água Fria

De A Tribuna On-line

 direitos autorais Com informações da TV Tribuna

Créditos: Raimundo Rosa

Atualizado às 19h40

Após a construção do muro que impedia a passagem de pessoas entre os núcleos Pilões e Água Fria, alguns moradores foram ao local, no final da tarde, e destruíram a barreira.

De acordo com a Prefeitura de Cubatão, fiscais irão ao local novamente nesta terça-feira para ver o que pode ser feito.

O coronel Eliseu Eclair Teixeira Borges, um dos coordenadores do Programa de Recuperação Ambiental da Serra do Mar, que disse que vai tomar uma atitude nesta terça a respeito da interdição do lado do núcleo da Água Fria. Segundo ele, a longo prazo, as famílias devem ser retiradas daquele local.

Mesmo sabendo da necessidade da reforma da ponte, algumas pessoas estão revoltadas com a interdição. "Só este caminho que nós temos. Lá debaixo do viaduto é muito longe", disse a dona de casa Arlete Santana.

"A distância é muito grande e também perigosa, por se tratar de mata fechada", afirmou o líder comunitário Ivan da Silva.

Transporte
A Prefeitura determinou à Companhia Municipal de Trânsito (CMT) a implantação de uma linha de transporte emergencial entre os dois núcleos. Para isso, os veículos utilizarão a ponte de concreto existente aproximadamente dois quilômetros do local, agora o ponto mais próximo para realizar a travessia.

Técnicos da CMT e da TransLíder estiveram no local para verificar o trajeto entre os núcleos. Segundo eles, a linha funcionará durante os horários de pico, às 7, 12 e 18 horas. A empresa já está preparada para criar novos horários, caso a demanda indique tal necessidade. O transporte não ocorrerá em custos aos munícipes.

A previsão é de que a linha reduza em mais de 20 minutos o tempo que os moradores fariam para ir de um bairro ao outro, caso fizessem o percurso a pé. A linha deve entrar em operação já a partir desta terça-feira.

Esta medida irá vigorar até a implantação da ponte emergencial entre os núcleos habitacionais às margens do Rio Pilões, como aconteceu na região serrana do Rio de Janeiro pelo Exército brasileiro. O equipamento permite a instalação de ligações de emergência.

Ponte Preta
Na última quinta-feira, a Justiça determinou a interdição do local. Sobre a reforma do equipamento, o secretário não é muito otimista. "Eu vejo com dificuldades a possibilidade de reforma daquela ponte", afirmou Lacerda.

A ponte tem 110 anos de existência e está em situação precária. No fim do ano passado ela foi condenada pela Defesa Civil do Município pelo grande risco de desabar. A Prefeitura chegou a interditá-la com cavaletes e fitas de segurança, mas os obstáculos foram retirados pela população local.

Nenhum comentário:

Postar um comentário